segunda-feira, dezembro 10, 2012

Minha Reflexão sobre Política e Democracia no Inter


POR: TIAGO VAZ

Chegou o momento de colocar foco na política do clube e nas eleições do dia 15 de Dezembro de 2012.

Li hoje pela manhã as 2 últimas postagens do Luciano aqui no Supremacia Colorada (logo abaixo).

Em seu texto: Internacional: reeleição presidencial e renovação no Conselho Deliberativo eu me identifiquei muito com a posição do Luciano.

"FRUSTRAÇÃO: após o anúncio de que Luigi fora reeleito em primeiro turno, senti uma forte decepção. Não pelo nome do vencedor."

Eu tenho grande admiração pelo presidente Luigi e entendo como poucos o tamanho do DESAFIO na gestão de toda a mudança necessária para elevar o Inter para um próximo patamar. Além disso, tem a Diana. Fiquei muito feliz por ela e pelo Inter, pois eu acho que a Diana colabora como poucos conselheiros colaboram com o clube. Ela é um exemplo de inteligência e qualidade a serviço do Inter. 

Mas não deixar o sócio participar do processo de decisão para Presidência foi uma articulação imprudente da situação.

Minhas Raízes

Pra efeitos de Inter, eu sou mais um torcedor colorado. De destaque, minha participação quando era jovem na torcida Camisa 12 e também ajudei nas pesquisas pela Internet que resgataram a trajetória dos Irmãos Poppe durante o Centenário do Clube e que inspirou a peça de Teatro VERMELHOS, que conta a História da Fundação do Internacional.

Para efeitos de política no Inter, eu comecei um blogueiro, e terminarei um blogueiro. Eu explico. 

Minha entrada no Conselho do Inter foi através do antigo Movimento INTERnet/BV. Conheci o pessoal do movimento através da blogosfera. Blogs como: BV, Vamo Vamo Inter!, Supremacia Colorada se somavam as listas (internews, arquibancada) e comunidades (Orkut naquela época). 

Naqueles tempos de INTERnet/BV, esse assunto "levar as eleições para o segundo turno" era pauta e pensamento comum entre todos os membros do grupo.

Para me eleger Conselheiro em 2008 eu assumi o compromisso de representar os interesses dos associados. E se me permitem, vou ser óbvio. 

O sócio quer VOTAR sempre!

Cortar o Mal pela Raiz?

Depois do INTERnet/BV, eu fui membro fundador do Convergência Colorada. Mas apesar dos grandes amigos que tenho lá, eu nunca tive apoio da coordenação do Convergência. Os motivos para tal, cada um conhece os seus. 

Após 1 ano de conflitos internos sobre o grupo e pouco trabalho pro Inter em 2011, assim como eu,  muitos amigos meus (principalmente a Diana) decidiram sair do Convergência e se unirem à situação para assim poder colaborar de forma efetiva para o clube e não para um grupo político. 

Não acho certo quando escuto na rádio alguém atribuir a culpa de não termos segundo turno para presidente em 2012, para os cerca de 30 Conselheiros (incluindo o Bortolline que é presidente do Conselho) que deixaram o Convergência e foram para a situação. Alegam que se eles não tivessem pulado "fora da barca" do Convergência o segundo turno seria entre Luigi e Sandro Farias. 

Também não acho certo quando o discurso da situação diz - "matar a eleição no primeiro turno era o melhor para o clube (amputar a perna para salvar o paciente)". 

O Vitório Piffero foi campeão do mundo comandando o Inter em campo, e o João Patrício amparado pelo trabalho em grupo do Convergência também são opções de qualidade para comandar o futebol do clube - o fator mais importante de todos!

O segundo turno para Presidência tornaria o processo eleitoral mais abrangente, atendendo os interesses do quadro social e além disso, traria um debate eleitoral rico e engrandecedor para o Inter.

Independência Politica

É importante. Eu optei por seguir em voo solo e ao lado de quem eu vejo trabalhar sério e pensar primeiro no Inter. 

Em 2009 me tornei Assessor do Presidente Vitório Piffero e depois continuei como Assessor do Presidente Giovanni Luigi. Pra mim foi uma decisão super difícil, mas naquele momento, eu não acreditava mais naquilo que eu estava agregando dentro do Convergência e eu precisava trocar de lado. Eu sempre vi no Vitório e no Luigi dois grandes colorados de muita abnegação e quando penso na autoestima que os grandes títulos trouxeram para a torcida - e pra mim! - eu sempre vi a imagem do Vitório, do Luigi e do Carvalho como os nossos grandes comandantes. 

Após muito trabalho em 2009, 2010, 2011 e de ver muitas coisas gratificantes acontecendo para o bem do Internacional, incluindo ai o Bi-Campeonato da Libertadores (2009), Bi-Campeonato Gaúcho (2011, 2012), Bi-Campeonato da RECOPA (2011). Foi no final de 2012 que começou a se formar um ciclone político na minha participação política no colorado. 

Tudo aconteceu quando fiquei sabendo que o plano da situação em 2012 seria matar a eleição no primeiro turno....  

e o meu compromisso?

Nas vésperas do Primeiro Turno

Foi quando recebi uma ligação do Vitório Piffero. Naquele momento, eu já estava certo da minha decisão de nao me candidatar a renovação do Conselho do Inter em 2012. Cheguei a comunicar isso em plenária do Movimento Inter Grande e ao próprio Presidente Luigi.  Minha decepção nunca foi com o Presidente, mas sim com a decisão do grupo situacionista. Eu tinha seguido por um caminho errado e eu não teria condições de manter o meu compromisso com o sócio. Mudar de novo era uma obrigação.

Na ligação eu marquei um almoço com o Piffero. Ele escutou os meu planos e não aceitou nenhuma das minhas colocações. O homem joga duro e pra vencer. Eu estava decidido a sair do Conselho e não sabia se votava na Chapa 1, 2, 3 ou em branco, tamanha a minha decepção. Durante a conversa, o Vitorio resgatou minha trajetória como líder e blogueiro de um movimento oxigenador (INTERnet/BV), como membro do Planejamento Estratégico do clube! E soube também se colocar muito bem com as questões atuais do futebol. Lembrou do futebol pegador da sua época. Criticou a gestão atual do futebol e observou os aspectos positivos mais importantes para uma retomada em 2013.  E assim ele começou a ganhar o meu voto.

Decepção e Surpresa

Quando saiu o resultado do primeiro turno, lá no centro de eventos do Beira-Rio. Eu me decepcionei muito.  

Fui até o barranco para parabeniza-los. Só a alegria da Diana e do Luigi, comemorando em família, me consolou. Fiquei realmente feliz por eles.

Só que nessa mesma noite, no lado de fora do Barranco, o Vitório e o pessoal da Chapa 2 estavam contando os rescaldos. Climão de derrota jogando em casa e para um time fraco. Mas apesar do clima pesado da derrota, eu vi mais uma vez o grande líder Vitório Piffero em ação, fazendo planos para as eleições do conselho e me pedindo apoio para participar da próxima partida ao seu lado. Desta vez pra vencer!


Pessoas e Projetos

Conheci os projetos de todas as Chapas, os quais coloco as minhas impressões abaixo. 

Chapa 1 - Liderada pelo Luciano Davi, articulador da bi-polarização do conselho do Inter, no melhor estilo Republicanos vs. Democratas. Uma situação amplamente dominante é perigoso para o futuro do clube mesmo tendo Fernando Carvalho como principal integrante. Minha avaliação: o sócio não pode deixar crescer esta ideia.

Chapa 2 - Liderada por Vitório Piffero e Luis Antonio Lopes, a Chapa DIRETAS SEMPRE é composta pelos membros que tem a experiência mais vitoriosa dentro do clube. A principal proposta é revisar o estatuto do clube, garantido ao sócio o direito de sempre votar para presidente. Além disso, a Chapa 2 se propõe a atuar como uma oposição forte na fiscalização, pois é composta por quem tem experiência diretiva dentro do Internacional e já mostrou que entende do assunto.

Chapa 3 - O ponto forte do Convergência é o trabalho em grupo. Mas a falta de experiência da maioria das pessoas dentro do clube e as vezes em que optou por acompanhar a situação em temas polêmicos, prejudicaram a afirmação da proposta de oposição forte e atuante. Após ter conquistado a Presidência do Conselho Deliberativo, que logo depois saiu e virou situação, hoje o posto mais expressivo ocupado pelo Convergência dentro do clube é o de Segundo Secretário do Conselho.

Chapa 4 - Veja o vídeo da Chapa 4 - POVAO STYLE. 
Inacreditável a criatividade. Não é uma proposta séria, mas considero saudável para o pleito. 

Chapa 5 - MoVE. Pessoal jovem e que se encontrou pela Internet. Muito parecido com o que nos propúnhamos com o INTERnet/BV. Quando conheci o pessoal vi que as intenções eram boas mas a experiência era zero. Se conseguirem passar a clausula de barreira, terão os mesmos problemas do INTERnet/BV e vão ser engolidos pelo sistema. Para este tipo de grupo, a melhor alternativa para entrar no Conselho e com o amparo necessario seria compor uma Chapa com outros grupos mais experientes.

Chapa 6 - Fernando Miranda apresenta: Acorda Conselho. O principal personagem desta chapa é pra lá de polêmico. Ninguém entendeu porque o Miranda não apareceu dentro do Convergência Colorada, pois é lá que estão os seus antigos colegas de gestão. Definitivamente o pessoal dessa turma, também não se entende. Com isso, a Chapa 6 deverá roubar vários votos do Convergência, pois quem vota nesta linha, quer ver de volta o estilo Miranda de tocar as coisas.

Decisão Consciente

Entendendo um pouco mais sobre cada uma das chapas eu pude tomar uma decisão consciente, para votar da melhor forma possível.

Na noite após a inscrição das chapas para a renovação de 50% do conselho deliberativo, eu fui em um jantar onde encontrei o Lopes e o Píffero.

Naquele momento eu já tinha bagagem para tomar uma nova decisão. Foi então que eu revi as minhas intenções e aceitei entrar em campo. O Projeto DIRETAS SEMPRE é um bem maior para o clube.

Foi somente após este momento que o Alexandre Limeira, Coordendor da CHAPA 2, me disse que o Vitório tinha me confirmado como numero 9 na lista dele para compor a lista da Chapa 2. Fiquei surpreso e contente ao mesmo tempo. Como é bom ser valorizado por um  presidente campeão de tudo e como será bom poder fazer parte desta festa democrática no dia 15 de Dezembro no Beira-Rio.

Eu encarei esta indicação com muito respeito e agora espero poder dar a minha parcela na campanha pelas DIRETAS SEMPRE. Conto contigo torcedor do Inter e fico a tua disposição para conversar e debater os assuntos do nosso clube e para que tu também tenha convicção na hora de votar! 




Aproveito para convidar a todos simpatizantes de todas as 6 Chapas para colocarem aqui no SupremaciaColorada.com a sua opinião e o seu voto! 


DESTAQUES

ESPECIAL DO CENTENÁRIO:
História Colorada e Fotos Antigas

ENTREVISTA: Delegado Poppe

O INTER NA REVISTA PLACAR

POESIAS COLORADAS


 Clique aqui para adicionar o Supremacia Colorada ao seu leitor de RSS favorito!

ASSINATURA

Receba diariamente o Supremacia Colorada em sua caixa postal!

Cadastre seu e-Mail aqui!

Ou adicione direto ao Google Reader!
Clica Aqui!

CONTATO DIRETO


O Blog Supremacia Colorada é administrado por Tiago Vaz, Conselheiro do Sport Club Internacional. Para entrar em contato diretamente com o administrador do Blog, por favor envie um e-mail para blog.supremacia.colorada no gmail

Leitores e Amigos no Google+

COMUNIDADE


Participe da nossa comunidade no Orkut!

Translate

Marcadores