sexta-feira, junho 11, 2010

Dirigente fala sobre interesse do Inter em Luiz Felipe e lamenta termos da nota oficial

por Carmelito Bifano/Final Sports

Na noite desta quinta-feira, o assessor de Futebol do Inter, Roberto Siegmann, concedeu entrevista à rádio Guaíba e falou sobre o interesse que o Internacional teve de contratar o técnico Luiz Felipe Scolari. O dirigente confirmou que a possibilidade, neste momento, está descartada e lamentou os termos utilizados na nota oficial da assessoria de imprensa de Felipão como justificativa para não treinar o Colorado. Siegmann considera que o profissional foi um "pouco além do que deveria ter ido" e espera que o episódio não atrapalhe futuros convites para comandar a equipe. Confira as principais respostas da entrevista conduzida pelo repórter Ernani Campelo:

 

Sobre os termos da nota oficial da assessoria de imprensa do técnico Luiz Felipe

 

"Me surpreende a nota do Luiz Felipe. Não há dúvida de que houve interesse do Internacional. Ele é um grande profissional e o Internacional tem interesse em grandes profissionais. Veja bem: ao mesmo tempo em que nós discutíamos o nome Luiz Felipe, discutia-se na imprensa um outro nome, que é o do Adilson Batista, que sofre uma grande rejeição por parte de alguns setores da torcida. (...) Mas será que depois dessa nota o Luiz Felipe também não vai sofrer uma grande rejeição?"

 

Dificuldades para contratar Felipão e pré-contrato com o Palmeiras

 

"Justamente por ser um profissional de grande qualidade, eu indago se essa nota não foi um pouco além do que deveria ter ido. Porque, de fato, não são as ligações dele com o Porto-Alegrense que estabelecem qualquer dificuldade de treinar o Internacional. A dificuldade, segundo nós sabemos, é a existência de um pré-contrato com um outro clube brasileiro. Outra dificuldade é um contrato que ele firmou com uma emissora sul-africana para fazer comentários na Copa do Mundo, o que o possibilitaria treinar o Inter apenas 10 dias antes da partida contra o São Paulo. Então, são essas as dificuldades objetivas."

 

Assessor do Futebol Roberto Siegmann - Foto de arquivo: Final  SportsDirigente lamenta atitude do profissional

 

"Então, eu reconheço que o assessor dele é um grande profissional, mas cada um é 'cada um'. Nós estamos diante de uma situação em que um profissional, por eventualmente ter dado uma declaração ou que é imputada, oferece dificuldade. Não precisava ter dito isso. Nós sabemos que é assim, hoje o profissional está aqui e amanhã está ali. Ele não é um torcedor, na realidade, ele é um profissional. Eu lamento pelo fato do Luiz Felipe ser uma possibilidade que não vai se concretizar. Apesar de eu saber disso há muito mais tempo. (...) Eu sempre fui claro nas entrevistas que dei. Da grande dificuldade, inclusive do ponto de vista financeira, que é a contratação do Luiz Felipe. Eu já havia descartado, mas lamento que tenha sido colocado nesses termos. Isso sim eu lamento"

 

Argumentos para a afastar a possibilidade de treinar o Inter

 

"O Luiz Felipe tinha todos os argumentos do mundo, esses que falei (anteriormente), para uma eventual negativa do convite que foi feito pelo Internacional. Eu acho que ele não precisa tornar tão rasteira a justificativa como essa. Ele está muito acima dessa disputa que existe aqui no Rio Grande do Sul. (...) Apenas esse o reparo que eu faço, mas ele é um grande profissional. Eu volto a dizer, se fosse possível, eu gostaria de vê-lo treinando o Internacional. Mas lamentavelmente, essa hipótese, hoje, está descartada. Tomara que essa nota não inviabilize nada no futuro"

 

 

 

"No futebol, seja na imprensa ou nos clubes, temos que ter muito cuidado com as declarações que damos, pois às vezes elas se tornam bumerangue. São dadas em determinados momentos e voltam contra nós. A gente nunca pode dizer: 'Dessa água não beberei'. O futebol é muito dinâmico e o mercado é muito restrito. Então, isso pode acontecer. O Luiz Felipe é daqui... Enfim, fica essa grande lição. Tanto para a situação que nós estamos falando do Luiz Felipe e também, não resta dúvida, não posso negar que há rejeição ao nome de Adilson Batista. Embora seja um dos nomes nesse restrito mercado de trabalho que são os treinadores de futebol nessa determinada oportunidade. Se essa declaração imputada a ele, eventualmente, não tivesse sido divulgada, seria muito mais fácil toda essa situação (...) Só estranho que alguns profissionais do quilate do Luiz Felipe tenham escorregado, no meu modestíssimo entender, nessa justificativa, que na realidade não foi a que nos foi dada nem a que pesou"

 

Tentativa de contratar Luis Felipe

 

"A história do Luiz Felipe sempre foi uma cogitação. Foi crescendo, crescendo. Ela nunca esteve muito próxima. Nunca teve muito na mira, muito engatilhada. Ela sempre foi uma especulação e nós sempre fomos obrigados a tentar, neste momento, todas as possibilidades. Mas ela nunca foi muito... Desejar é muito bom. E, às vezes, quando a gente deseja algo muito grandioso, a gente também faz uma manobra política; com isso estabelece um paradigma muito elevado. 'Eu se fosse presidente do clube contratava o Luis Felipe. Se fosse o presidente do clube contratava o atacante X, Y ou Z', mas tem que ver se a possibilidade é real disso acontecer. Então, dentro da realidade, às vezes, nós estamos diante de dificuldades para montar um time. Nós estamos dentro de um mercado muito restrito que é a contratação de um técnico de futebol. Nós temos que analisar todas as hipóteses que são colocadas, e não é fácil".

 

"Embora, a minha extremada paixão e amor pelo Internacional, dos torcedores e dos associados, nós temos que reconhecer que essas coisas, às vezes, esbarram em aspectos da realidade. Nem sempre isso é possível. O Internacional é grandioso para nós. Mas nem sempre um ou outro profissional, na comparação de uma proposta vinda daqui ou dali, vai pesar mais a do Internacional. Tomara que pesasse sempre, mas não é assim. Isso se repete em outros clubes. Então nós trabalhamos dentro da realidade. A realidade hoje é que nós não temos treinador. Que temos que escolher um treinador, pois temos um objetivo que é muito importante. Um objetivo que tem que ser transposto. Não é por acaso que o Internacional é semifinalista da Libertadores, e isso não é pouco"

 

Contratação do novo treinador

 

"Temos que buscar um treinador focado em passar o São Paulo. Para mim, esse é o principal objetivo do Internacional. Eu quero o título da Libertadores e para isso tem que trabalhar muito. Por mais respeito que eu tenha pela grandeza do nome do Luiz Felipe, e é um nome provado, chegar 10 dias antes da partida contra o São Paulo porque ele tem um compromisso contratual com uma emissora sul-africana (...) Olha só a mãe "Dinah", porque ele vai enfrentar dificuldades que todos enfrentam"

DESTAQUES

ESPECIAL DO CENTENÁRIO:
História Colorada e Fotos Antigas

ENTREVISTA: Delegado Poppe

O INTER NA REVISTA PLACAR

POESIAS COLORADAS


 Clique aqui para adicionar o Supremacia Colorada ao seu leitor de RSS favorito!

ASSINATURA

Receba diariamente o Supremacia Colorada em sua caixa postal!

Cadastre seu e-Mail aqui!

Ou adicione direto ao Google Reader!
Clica Aqui!

CONTATO DIRETO


O Blog Supremacia Colorada é administrado por Tiago Vaz, Conselheiro do Sport Club Internacional. Para entrar em contato diretamente com o administrador do Blog, por favor envie um e-mail para blog.supremacia.colorada no gmail

Leitores e Amigos no Google+

COMUNIDADE


Participe da nossa comunidade no Orkut!

Translate

Marcadores