quinta-feira, julho 30, 2009

TRÊS PONTOS DOURADOS

Por Luciano Bonfoco Patussi
30 de Julho de 2009

A vitória do Internacional sobre o Barueri pode tornar-se, no longo prazo, decisiva. Assim como em caso de empate ou derrota estaríamos comentando sobre a perda de mais alguns pontos decisivos em casa. Nesta quarta-feira, após uma "revolução" proporcionada e comandada por Fernando Carvalho no vestiário colorado, o Internacional venceu o Barueri, do interior paulista, por três gols a dois. Pode parecer simples, mas não foi. Foi uma vitória dificílima, assim como quem escreve esta crônica, particularmente, esperava.

O Internacional vinha de derrotas, derrotas e derrotas. Teve empate entre elas. Mas as derrotas eram preponderantes. A queda de produção era visível e alarmante. Os fracassos colocam em dúvida qualquer trabalho. E com o time colorado não é diferente. Nesta quarta-feira, em pouco tempo, o Inter marcou seus dois gols contra o Barueri ainda no primeiro tempo. O primeiro motivo de comemoração do torcedor que compareceu ao Beira-Rio ocorreu em lance de oportunismo de Alecsandro, que em um tropeço do goleiro adversário, marcou o primeiro gol do Internacional. Após cruzamento de Andrezinho na área, o camisa 9 colorado pulou mais que o goleiro adversário e, na pequena área, fez Inter um a zero. O segundo gol não demorou e foi marcado por Andrezinho. O meio-campista, após cobrança de falta precisa no canto esquerdo do goleiro paulista, fez Inter dois a zero, em um bonito e importante gol.

O Inter esteve vencendo alguns jogos neste campeonato brasileiro por dois a zero, e caído de produção no segundo tempo. Foi assim contra Fluminense e São Paulo. Foi novamente assim contra o Barueri. Dramaticidade até o final da partida. Ainda no final do primeiro tempo, após rebote do goleiro Michel Alves em cobrança de fata de Márcio Careca, o volante Sandro marcou contra, após "bate rebate" dentro da área. Inter dois, Barueri um. Inicou-se o segundo tempo e o jogo foi lá e cá. Jogo feio, para quem queria espetáculo. E, particularmente falando, quem quisesse espetáculo em "Inter em crise técnica" contra "pequeno e organizado Barueri", que ficasse em casa. Inter em má fase técnica contra o Barueri, espera-se esforço ao máximo. Jamais grande técnica. E assim foi. Assim o Barueri empatou. Próximo aos trinta e cinco minutos do segundo tempo, após cobrança de falta de Ewerton, Michel Alves falhou, espalmando a bola para dentro da grande área. Com a maioria de jogadores do Barueri no lance, Franciscatti cruzou e o zagueiro André Luís empatou o jogo.

Aí o Inter foi pra cima. Em uma alteração completamente ousada para os padrões adotados pelo Sr. Adenor Bacchi, o Inter substituiu Bolívar por Leandrão. Não que Leandrão seja uma peça fundamental ao time. Mas só a alteração de um lateral-direito por um centroavante, na atual conjuntura imposta por Tite a sua equipe, já é de se louvar. A alteração não foi fundamental no placar. Mas o Inter venceu. Próximo ao final da partida, em nova cobrança de falta precisa, Andrezinho colocou a bola no travessão, próximo ao ângulo esquerdo do goleiro do Barueri. Caído, o arqueiro pouco pode fazer quando o uruguaio Sorondo pegou o rebote para sacramentar o placar: Inter três. Barueri, apenas dois.

Andrezinho, que pelo colunista que vos escreve, desde o início do ano têm sido taxado de décimo segundo titular do Inter, aos pouquinhos, vai trabalhando e mostrando ser um dos jogadores com mais vontade de jogar. Assim foi, inclusive, no Gre-Nal. Andrezinho, naquela ocasião, foi muito mal. Errou tudo: passes, chutes, marcação. Mas foi melhor que muitos jogadores colorados naquele momento. Mostrou vontade. Assim se forma um novo titular. Aos poucos. E tomara que siga assim. Mostrando produtividade. E que assim siga, titular e decidindo jogos. Coisa que outros não em feito. Outros de quem se espera muito e ainda se acredita.Tomara, para o torcedor colorado, que este grupo esteja tomando, aos poucos, forma de time. Forma de time campeão!

Nesta noite, foram conquisados três pontos dourados. Ao final do ano, eles não significarão nada. Ou significarão vaga na Libertadores. Ou então, se nos permitirmos sonhar mais alto, após grande arrancada, poderão significar o sonho de campeão brasileiro sendo realizado pelo torcedor do Inter. Resta esperar para ver!

DESTAQUES

ESPECIAL DO CENTENÁRIO:
História Colorada e Fotos Antigas

ENTREVISTA: Delegado Poppe

O INTER NA REVISTA PLACAR

POESIAS COLORADAS


 Clique aqui para adicionar o Supremacia Colorada ao seu leitor de RSS favorito!

ASSINATURA

Receba diariamente o Supremacia Colorada em sua caixa postal!

Cadastre seu e-Mail aqui!

Ou adicione direto ao Google Reader!
Clica Aqui!

CONTATO DIRETO


O Blog Supremacia Colorada é administrado por Tiago Vaz, Conselheiro do Sport Club Internacional. Para entrar em contato diretamente com o administrador do Blog, por favor envie um e-mail para blog.supremacia.colorada no gmail

Leitores e Amigos no Google+

COMUNIDADE


Participe da nossa comunidade no Orkut!

Translate

Marcadores